quinta-feira, 3 de maio de 2012

CURVAS E LINHAS

A Matemática e a arte

Nas obras de arte, também é possível encontrar elementos matemáticos.
Observe a pintura e encontre elementos matemáticos no quadro do pintor 
Kandinsky.

Eis o quadro:

Tente encontrar muitos elementos matemáticos:

Linhas retas e linhas curvas
Linhas retas perpendiculares e paralelas;
Figuras geométricas
Círculos e semi círculos
Ângulos
Quadrados
Triângulos
Retângulos
Linhas abertas e fechadas
(...)

RELEITURA DE OBRAS DE TARSILA DO AMARAL
Linhas  fechadas

LINHAS  ABERTAS E FECHADAS


A LINHA  ASSANHADA
Carlos  Jorge



“Era uma linha assanhada / Era tudo e quase nada.//..
Era torta / Reta, curva / Semi-reta //..
Inventava e / Desinventava formas...”


“Era uma linha assanhada / Era tudo e quase nada.//...Outro dia foi montanha / Se desmanchou virou céu /Se cansou e virou mar / Se aborreceu e virou sol...”



“Era uma linha assanhada / Era tudo e quase nada. //...Reta, curva, torta e quase certa / Certo dia, imitou o homem /Não gostou / Virou bicho / Enrolou e se enroscou //...Virou ponto e sossegou.”



Trabalhar em conjunto as linhas da arte de escrever com as linhas do desenho leva ao propósito principal, contribuir com as linhas do vazio, assim, oferecer a possibilidade da linha ter significados representativos de levar à reflexão: A Linha Assanhada .


Vale a pena ilustrar!!!



A LINHA ASSANHADA

1- Era uma linha assanhada. Era tudo e quase nada.

2- Era um retângulo, um quadrado, um círculo ou um triângulo. 

3- Era torta, reta, curva, semi-reta.

4- Nada sabia de Geometria, mas geometrava como ninguém.

5- Um dia virou cubo, se atrapalhou e quase virou tubo.

6- Inventava e desenventava formas

7- Outro dia foi montanha. Se desmanchou e virou céu. Se cansou e virou mar. Se aborreceu e virou sol.

8- Reta, curva, torta e quase certa. Certo dia, imitou homem.

9- Não gostou e virou bicho. Enrolou e se enroscou.

10- Se contorceu para endireitar. Se engasgou pra consertar e embaraçou.

11- Virou um tanto de coisas grandes, miúdas. Acertou e desacertou.

12- Rolou pra lá e pra cá.

13- Virou ponto e sossegou.

Poema de Carlos Jorge.


  
 








SIMETRIA





Nenhum comentário:

Postar um comentário