Quem sou eu

Minha foto
Professora graduada no Curso Normal Superior pela Universidade de Uberaba-MG,pós-graduada em Coordenação Pedagógica-UFOP-MG, atuando na área de Ensino Fundamental e Médio.

terça-feira, 26 de junho de 2012


Um caipira apaixonado


           Mentalmente, Marcelo ensaiava a quadrilha: “Um, dois, três, volta. Ele ajoelha, ela dá uma volta. Um, dois, três, vira. Ele cumprimenta, ela gira”.
            Ele estava assim nervoso por causa de Carolina, a noiva. Ela era mesmo uma graça de menina, e Marcelo, apaixonado, achava que na hora dançaria tudo errado.
               Hora da festa, coração aos pulos, Marcelo pergunta aflito:
               ― Mamãe, será que na hora eu lembro?
― Claro, Marcelo, fique tranqüilo ― respondeu a mãe, no fundo sabendo que um coração apaixonado às vezes arma grandes confusões ...
De repente, a professora chamou:
― Todos em fila, vai começar. E ... um, dois, três, quatro.
            Ela deu a volta e ... Marcelo perdeu o sapato!
Ele pensou: “E agora? Perco  noiva, perco tudo, a quadrilha vai embora”.
Mas, como era bem esperto, fingiu que tinha sido combinado. Fez caipira atrapalhado e, pé com sapato outro sem, Marcelo mancou com graça. Fez careta e fez pirraça.
A platéia deu risada e aplaudiu mesmo com gosto o noivo tão divertido.
Quando o padre perguntou:
― Qué casa cum seu cumpadre?
Carolina, encantada, bem depressa respondeu:
― Quero sim! Quero, seu padre!

Histórias de Sônia Salerno Forjaz. In: Revista Alegria. Editora Abril Jovem, 
São Paulo.


1. Por que Marcelo estava tão nervoso?

(   ) Por causa de sua mãe.
(   ) Por causa de seu coração.
(   ) Por causa de Carolina.
(   ) Por causa do padre.

2. O que aconteceu com o menino logo que começou a dançar ?
(   ) Contou um, dois, três, quatro.
(   ) Sua mãe disse para se acalmar.
(   ) Ele perdeu o sapato.
(   ) Ele riu nervoso.



3. Que solução Marcelo deu para o problema?
(   ) Fingiu que estava com  dor.
(   ) Mancou, fez careta e deu risada.
(   ) Deu meia volta e voltou para a fila.
(   ) Fingiu que era combinado, fez um caipira atrapalhado, com graça.

4. Numere os fatos de acordo com a história.
(    ) Na hora da festa, Marcelo fica com o coração aos pulos.
(    ) Durante a dança, Marcelo perdeu o sapato.
(    ) O casamento da roça aconteceu.
(    ) Pensando em Carolina, Marcelo achava que dançaria errado.
(    ) Marcelo ensaia a dança em pensamento.
(    ) Marcelo encontrou uma saída para a perda do sapato.


5. Piadinha na escola

Professora:
- Roberto, conjugue o verbo ir no presente.
- EU...VOU, tu...vais, ele...vai...
- Mais rápido, mais rápido!
- Nós corremos, vós correis, eles correm!
Fonte: ROCHA, Ruth. Almanaque Ruth Rocha. Ilustrações Alberto Lunares et ai. São Paulo: Ática, 2005, p.105.

 O efeito de humor do texto é provocado pelo fato de :

(  ) Roberto não saber conjugar o verbo ir.
(  ) a professora pedir para Roberto conjugar o verbo ir.
(  ) a professora pedir para Roberto falar mais rápido.
(  ) Roberto entender de forma equivocada o pedido da professora.

6.Pontue adequadamente a piadinha abaixo.

         O hóspede não conseguiu dormir à noite toda e foi reclamar na portaria (     )
        
         (     ) O senhor me disse que esse hotel não tinha pernilongo (     )
        
         (     ) E não tem mesmo (     )
        
         (     ) E esses pernilongos que me picaram a noite toda (     )
        
         (     ) Ah (     ) esses aí não são do hotel (     ) São do brejo aqui do lado (     )


7.Leia a canção e assinale a resposta certa.

Fogo da Botina


Eu vou fazer você
Pular feito pipoca
Ficar com a perna bamba
Gastar o solado da bota


Quero ver essa moçada

Jogando o chapéu pra cima
Quero ver esse peão
Ganhando essa menina
Quero ver essa moçada
Tirar fogo da botina
To ligado, to na boa
Ta subindo a adrenalina




Vou por lenha na fogueira

Vai ferver o caldeirão
Uma bomba de alegria
Quero ver tremer o chão
Olha nóis aqui de novo
Balançando esse bailão

Quando eu chego, é  folia

Todo mundo acha bão


Emílio e Eduardo



I- Pipoca e bota são substantivos concretos.
II- Caldeirão e alegria são substantivos abstratos.
III- Alegria e adrenalina são substantivos abstratos.

(  ) I e II estão corretos.
(   ) I e III estão corretos.
(   ) II e III estão corretos.
(   ) Todas as alternativas estão corretas.


 8.A palavra caipira está em negrito porque
 (   ) Maluquinho está dançando quadrilha.
(   ) É o único que está montado em um cavalo.
(   ) Ele entendeu que a fantasia estaria completa se estivesse em um cavalo.
(   ) Ele entendeu que caipira é quando faz algo errado.


Atividade retirada do blog abaixo:



9) Separe as palavras em sílabas e classifique-as quanto à tonicidade:

fila:____________________________________________________
pirraça:_________________________________________________
pé:_____________________________________________________
cumprimenta:____________________________________________

10) Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª encontrando os sinônimos 
( embaralhado) das palavras:
        1- tranquilo             (   ) ma - do - a - ni
        2- divertido              (   ) as – ta – e - jei - do
        3- atrapalhado        (   ) mo – cal
        4- esperto               (   ) te – li – gen – in – te

11) Dê o plural das frases abaixo:
a-  O menino estava nervoso.

_______________________________________________________
b-  O sapato de Marcelo estragou.

_______________________________________________________

12) Adivinha:
No fogo pula, pula.                         Deixo a festa bonita
Até virar do avesso                        O vento me faz balançar
Ficar branquinha, branquinha.       Sou de cores variadas
Quentinha e gostosinha.                Vocês vão me recortar.

 

 
 




                                       


Nenhum comentário:

Postar um comentário