Quem sou eu

Minha foto
Professora graduada no Curso Normal Superior pela Universidade de Uberaba-MG,pós-graduada em Coordenação Pedagógica-UFOP-MG, atuando na área de Ensino Fundamental e Médio.

terça-feira, 24 de julho de 2012

O LÁPIS BRANCO / A HISTÓRIA DO LÁPIS
Textos para reflexão


Em uma caixa de lápis de cor, havia lápis de muitas cores: branco, preto, verde, azul, amarelo, vermelho...

Eram todos diferentes em suas cores, mas todos eram lápis de cor. E começou uma discussão entre eles, para saber quem era o mais bonito.
Cada um tinha o seu motivo.
E o verde disse:
- Eu é que sou o mais bonito, pois sirvo para desenhar um lindo gramado em um grande painel, quem sabe até uma floresta inteira.
E o marrom respondeu:
- Grande coisa, sem mim você não desenha árvores, pois sou eu quem desenha os troncos.
Disse o lápis rosa:
- Você também precisa de mim para desenhar as flores. Lindas flores cor-de-rosa.
E o vermelho, todo orgulhoso, falou:
- Eu sou mais bonito, porque sou a cor do amor. Todos desenham lindos corações comigo.
E o azul:
- Ora, quem é capaz de desenhar o céu sem mim?
O amarelo também se achava o mais importante e falou:
- Não tem céu azul sem sol!
E cada lápis tinha seu motivo para se achar o mais bonito, e cismaram que o branco não tinha utilidade, pois, por mais que se esforçasse, não conseguia riscar o papel branco do caderno de desenho.
E começaram a discriminá-lo.
Todas as vezes que as crianças pegavam a caixa de lápis para desenhar, os lápis coloridos davam um jeitinho de afastar o lápis branco.
Desta forma, todos foram diminuindo de tamanho, porque eram muito apontados pelas crianças, menos o lápis branco, que permanecia novinho em folha.
Até que os lápis coloridos acabaram e seus toquinhos, que não davam mais para apontar, foram jogados no lixo.
Restou apenas o lápis branco, esquecido em um cantinho da caixa de lápis, desprezado, sem conseguir exercer a sua função de lápis de cor, mesmo sendo capaz.
Um dia, uma criança o encontrou e resolveu desenhar uma nuvem, uma nuvem branca, no céu azul! Pegou um papel azul e começou a pintar sua nuvem e seu desenho foi o mais bonito, pois, além da nuvem, viu que também podia desenhar a espuma das ondas do mar.




















E, assim, todos viram a importância do lápis branco, porque ele também era um lápis de cor e uma bela cor. 


FONTE:http://www.espacolapisdecor.com/2011/10/em-uma-caixa-de-lapis-de-cor-havia.html:



A história do Lápis

O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura perguntou:
- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E, por acaso, é uma história sobre mim?
A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.
O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!
- Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.
Primeira qualidade: você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Essa mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade.
Segunda qualidade: de vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor.
Terceira qualidade: o lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça.
Quarta qualidade: o que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro.
Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você.
Finalmente, a Quinta qualidade do lápis: ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida, irá deixar traços, portanto procure ser consciente de cada ação.

(PAULO COELHO)

2) Trabalhando o texto:

a) O que a avó estava fazendo?

b) Como a avó do menino queria que ele fosse quando crescesse? Por quê?

c) Segundo a avó, qual é a mão que guia nossos passos?

d) Marque a alternativa correta:

Devemos fazer para nos mantermos no caminho da justiça:
( ) ter atitudes ruins ( ) suportar dores ( ) corrigir aquilo que fazemos de errado

e) É mais importante na vida:
( ) cuidar da beleza exterior ( ) cuidar da beleza interior

f) Explique a frase:
“ ...portanto procure ser consciente de cada ação. “

g) Em sua opinião, você possui estas cinco qualidades? Comente:

h) Cite outras qualidades que você tem:_________________, ___________________, _________________ .

i) FÉ, SOLIDARIEDADE, JUSTIÇA, HUMILDADE, BONDADE e HONESTIDADE são virtudes que mantém as pessoas em ________ com o mundo.

Interpretação elaborada por Profe Janete Motta

4 comentários:

  1. Obrigada!
    É sempre bom compartilhar.

    ResponderExcluir
  2. Pedagogicamente falando esse texto e simplesmente maravilhoso para trabalharmos a importância que existe em cada um de nós.

    ResponderExcluir
  3. Pedagogicamente falando esse texto e simplesmente maravilhoso para trabalharmos a importância que existe em cada um de nós.

    ResponderExcluir
  4. Pedagogicamente falando esse texto e simplesmente maravilhoso para trabalharmos a importância que existe em cada um de nós.

    ResponderExcluir